PalhaSUS participou do Dia Mundial do Rim em João Pessoa


O projeto de extensão Palhasus, participou no dia 18 de março de uma caminhada alusiva ao dia mundial do Rim 2017 promovido pela Sociedade Brasileira de Nefrologia e em parceria com o Hospital São Vicente de Paulo. Ao longo dos anos, essa Campanha de Prevenção tem-se intensificado, ampliando cada vez mais o número de pessoas atingidas com informações sobre prevenção e a importância do diagnóstico precoce da doença renal crônica.Esse ano, o tema do Dia Mundial do Rim foi “Doença Renal e Obesidade. Estilo de vida saudável para rins saudáveis”.  Em João Pessoa, a campanha ocorreu através de uma caminhada no Busto de Tamandaré, entre a divisa das Praias de Tambaú e Cabo Branco. O Palhasus, como já era de esperar não ficou de fora!
Coisinha, Mafalda, Lilica e Dadá 
Atuante no hospital São Vicente de Paulo todos os Sábados pela manhã foi representado pelas Palhaças Cuidadoras Coisinha, Mafalda, Lilica e Dadá que aproveitaram para pegar um bronze e contribuir nessa conscientização importantíssima divulgando ações preventivas. 


Andreza Roberta, estudante de Terapia Ocupacional e a Palhaça Coisinha disse sobre a atuação do sábado : ‘‘Eu gostei bastante da atuação de sábado no busto, acredito que entramos realmente nessa luta contra o sedentarismo, que foi bastante destacada durante a caminhada. Mesmo enquanto palhaça coisinha estava sedentária porque no hospital não tem muito pra onde correr e se exercitar e ali, na caminhada, foi o.local de sair desse padrão acomodado. Dançamos, pulamos, gritamos, agitamos, corremos e tudo mais. Além da interação com os demais que estavam presentes, sejam profissionais, pacientes, familiares...   E os transeuntes da orla, levando sempre a reflexão para a luta contra as doenças renais.’’


Letícia, também estudante de terapia ocupacional, Palhaça Cuidadora Mafalda destacou ‘‘foi uma experiência nova e enriquecedora. Atuar em um ambiente não hospitalar e de certa forma, transpor o cuidado irá acrescentar significativamente em minhas atuações. Participar da Caminhada me mostrou um outro lado da história. Um lado que previne, promove e comemora a saúde. Escutei vários relatos de pessoas que passaram pela doença e estavam lá para mostrar que é possível superar os sintomas e as consequências que a doença causa. Enfim, gostei bastante da atuação!’’

Já Dalyane, estudante de Terapia Ocupacional, Palhaça Cuidadora Dadá, enfatizou entre outras coisas ‘‘essa ação teve um significado diferente para mim, ela marcou um novo recomeço da nossa trajetória no hospital através do reconhecimento da equipe acerca do papel do palhaço neste ambiente. O dia em si foi muito legal, foi possível interagir com todas as pessoas que se encontrava no local e poder fazer o que o palhaço cuidador sabe fazer melhor: disseminar cuidado a atenção em prol da promoção da saúde.’’



PALHASUS NO 7° CBEU

O projeto PalhaSUS participou do 7º Congresso Brasileiro de extensão Universitária que aconteceu em Ouro Preto - MG. Nele os palhaços cuidadores ali presentes (Lindinha, Atasadinha, Pancadinha, Teteca, Biruta, Filé, Piposo, Dengosa, florzinha, Calanguinho) apresentaram uma esquete na tenda Paulo Freire onde foi demonstrado alguns problemas sociais que o Palhasus tem enfrentado ao longo os anos em seus espaços de atuação, e destacado vários aspectos positivos também. A apresentação foi finalizada com perguntas reflexivas sobre o cuidado do outro e consigo mesmo, bem como um abraço coletivo, acompanhado de uma música escolhida por o grupo.
O congresso nos proporcionou diversos espaços de discussão políticos, educativos, os extensionistas também apresentaram trabalhos acadêmicos com temas relacionados ao Projeto. Abaixo algumas fotos: 
Dengosa fazendo poses para fotos 

Teteca apresentando seu Pôster


Parte do grupo de extensionista que representou o palhasus no congresso
Grupo completo apresentando a esquete na Tenda Paulo Freire

PalhaSUS realiza oficina de Psicodrama e Teatro do Oprimido


UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA
CENTRO DE CIÊNCIAS MÉDICAS
DEPARTAMENTO DE PROMOÇÃO DA SAÚDE
PROJETO PALHASUS

Oficina de Psicodrama e Teatro do Oprimido no Desenvolvimento do Palhaço Cuidador
                Somos um grupo de extensão popular universitária formada por Palhaços Cuidadores que atuam no contexto das relações sociais através da arte, compreendendo o ser humano de forma holística, visando promover mudanças culturais que favoreçam a transformação da realidade, na busca de uma sociedade saudável e justa
                Esta oficina foi proposta com o intuito de fortalecer a ação do Palhaço Cuidador e a organização do Projeto de Extensão PalhaSUS, através de vivência com abordagem do Teatro do Oprimido e do Psicodrama, será ministrada pelo o Doutor em artes Paulo Bareicha, logo abaixo, maiores detalhes. Terá como principais objetivos  desenvolver a espontaneidade e treinar o papel de palhaço cuidador e do extensionista. Quanto a metodologia serão utilizadas técnicas do Psicodrama e do Teatro do Oprimido.
  • PÚBLICO-ALVO: Extensionistas e ex-extensionistas do PalhaSUS.


Data: Sábado 23/07 Manhã e Tarde na COEP- Reitoria- UFPB
MINISTRANTE: Paulo Sérgio de Andrade Bareicha
Doutor em Artes pela Universidade de São Paulo, 2004. Mestre em Educação pela Universidade de Brasília, 1994. Psicólogo, UnB, 1991. Desde 1995, Professor da Faculdade de Educação da Universidade de Brasília (UnB). Presidente da Federação Brasileira de Psicodrama (FEBRAP / 2013-2014) e Conselheiro do Conselho Regional de Psicologia (CRP 01) 2013-2016. Coordenador de Grupos Socioeducativos no Instituto Círculo de Giz, dedica-se ao estudo de dramaturgias abertas e sociologia clínica.





APOIO – PRO-REITORIA DE ASSUNTOS COMUNITÁRIOS  PRAC-UFPB